quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Tübingen é Bio!

Sempre achei super legal essa coisa de politicamente correto, de comprar comida orgânica no Horti Fruti, mas, na boa, isso aqui vai muito mais longe do que eu podia imaginar.

Antes vir prá cá, claro que fiz aquela pesquisa básica sobre a cidade e chequei as curiosidades locais. Li que era a cidade número um da Alemanha nas questões ambientais (conhecida como a cidade verde), que as pessoas quase não usam o carro, preferem a bicicleta e que procuram comprar alimentos e roupas livres de produtos químicos, etc, etc, etc...  

Só que, vivendo aqui, percebi que a coisa é muito mais xiita do que eu podia imaginar... Existem os “mercados verdes” e os mercados comuns. E, ainda nos mercados comuns, há sessões inteiras destinadas aos produtos chamados “bio”. As pessoas preferem comprar, por mais um euro ou dois, comidas naturais/orgânicas, onde a procedência do produto é totalmente descrita no rótulo, do que as industrialmente modificadas. Até aí tudo bem, perfeito! O engraçado é a propaganda e o que vem escrito nos rótulos.

Por exemplo, prá vocês terem uma ideia do marketing dos produtores “bio”, em relação aos ovos, os rótulos das caixas são um caso à parte. Chega a ser engraçado! Todos os ovos “bio” são conhecidos como ovos das galinhas felizes, mas em alguns vêm escrito na embalagem que as galinhas são criadas livres comendo o que encontram no chão, já outros indicam que as galinhas também são criadas soltas, mas comem milho natural e por aí vai. Tem embalagem que ainda indica que as galinhas que colocaram aqueles ovos morrem de morte morrida, quando chegar a hora delas. Não é muita informação? Para eles não! É apenas suficiente. E, nessas circunstâncias, você compraria um ovo comum, de uma galinha que foi criada num cubículo comendo ração cheia de hormônio, ou compraria, por mais um euro, um ovo produzido por uma galinha feliz? Não é uma ótima jogada de marketing? Saudável, claro, mas excelente business.



O mesmo se repete com os itens mais básicos, como leite e os seus derivados e produtos mais sofisticados, como biscoitos (com farinha controlada), papel higiênico, frutas, massas e todo e qualquer item existente num mercado, incluindo produtos de limpeza de todos os tipos.  Se tem o tal selo “bio”, você pode comprar sem medo de ser feliz, no que diz respeito ao meio ambiente e à sua saúde.

Agora, sem brincadeira. Todos os produtos comestíveis que testei com o selo “bio” tem realmente um gosto diferente. Não sei se é o psicológico agindo, mas, tudo me parece ter mais sabor. Será que foi por isso que engordei 5 quilos? Boa desculpa, né? Pode ser...

Num próximo post contarei sobre a batalha diária da reciclagem do lixo nessa cidade verde. Inacreditável...

3 comentários:

Bernardette disse...

Adorei o post Lili, o único perigo desse ovo de galinha feliz é ele chocar e nascer um pinto serelepe!!! =-P
Bjs e tudo de bom em 2011!!!

Josye disse...

Eu com certeza compraia o ovo da galinha feliz! rsrsrs Puxa, muito legal isso... Pena que aqui no Brasil uma coisa assim nunca vingaria... rsrsrsrs
Bjos!

Pratamada Brasil disse...

Lila, eu fico com a galinha feliz!!!!! risos...
Adorei o post!
Beijos!

Postar um comentário

Total de visualizações de página